Acidente de trabalho ainda é um assunto recorrente e polêmico dentro do Brasil. Uma das maiores economias do mundo, ainda apresenta taxas assustadoras de acidentes, pela maioria das vezes causados pela falta de informação sobre a legislação trabalhista, que é extensa e apresenta diversas maneiras para prevenir acidentes.

Muitos fatores são importantes na hora de prevenir que catástrofes aconteçam no ambiente de trabalho. Uma das mais importantes medidas de prevenção é a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), no entanto a maioria dos empregadores não sabem do que se trata e muito menos se sua empresa precisa de uma CIPA para a segurança dos seus empregados.

A CIPA é uma equipe que cuida especificamente dos aspectos da segurança de todos os funcionários de qualquer empresa, seja pública ou privada. Segundo a Norma Regulamentadora 05 da CLT todas as empresas devem organizar uma CIPA:


“5.2 Devem constituir CIPA, por estabelecimento, e mantê-la em regular funcionamento as empresas privadas, públicas, sociedades de economia mista, órgãos da administração direta e indireta, instituições beneficentes, associações recreativas, cooperativas, bem como outras instituições que admitam trabalhadores como empregados.”

 

As CIPAS são obrigatórias e essenciais na criação de uma ambiente saudável e seguro de trabalho para todos. Cada comissão vai depender do número de empregados da instituição, mas todas são compostas por um presidente, escolhido pessoalmente pelo empregador, e um vice que será escolhido por meio de votação pelos empregados da empresa.

Os integrantes de uma CIPA devem ser muito bem escolhidos, pessoas de confiança, boa índole e com muita vontade de trabalhar, pois acabarão dividindo suas tarefas entre as atividades normais do trabalho somadas com as responsabilidades designadas para cada membro da comissão.

O mandato dos participantes será de pelo menos um ano, podendo também reelegerem-se e criando um ambiente de estabilidade para os devidos empregados.

Durante uma gestão, deverão ser efetuadas no mínimo reuniões mensais ordinariamente, e em casos anormais de acidentes ou grandes riscos, poderão ser convocadas reuniões de imediato. Essas serão as pessoas que vão gerir a segurança dos demais e que devem tomar qualquer decisão em casos extremos. Suas maiores funções são:

  • Identificar riscos:

É uma designação da comissão, estudar e identificar todos os riscos e adversidades que podem vir a acontecer dentro da empresa ou instituição. Dentro das reuniões e observando o dia a dia de trabalho, os membros do CIPA devem constatar qualquer erro ou defeito que possa causar um acidente de trabalho, desde instalações e estruturas até a qualidade e uso dos equipamentos de segurança.

  • Planejar: 

Depois de terem identificados todos os riscos, é necessário fazer um plano de trabalho com cunho preventivo, para que depois possam ser colocadas em prática todas as medidas necessárias para a segurança dos demais. 

  • Implementação e controle:

 Definidas as medidas a serem tomadas, também é dever da Comissão de Prevenção de Acidentes, acompanhar toda a implementação, controle e avaliação de tal medidas. Assegurar-se de que tudo está feito com total exatidão, compromisso e qualidade.

  • Inspeções de segurança:

À equipe de prevenção também constitui avaliar no seu dia-a-dia os estados físicos de todas as estruturas, instalações e EPIS utilizados por todos no trabalho.

  • Ensinar medidas de segurança:

Um ponto essencial do CIPA é promover o conhecimento geral de todas as normais e procedimentos obrigatórios de segurança dentro da empresa. Divulgar informações sobre segurança e saúde no ambiente de trabalho.

  • Investigação: 

Em casos de acidentes de trabalho a CIPA também se encarrega da função investigativa e vai ajudar nas investigações, entregando todas as informações necessárias para esclarecer o que tiver ocorrido.

  • Autoridade em caso de acidentes:

Cabe a qualquer membro da comissão, pedir o desligamento automático de qualquer máquina setor ou atividade caso preveja uma situação de risco grave à segurança e saúde dos demais trabalhadores.

Além destas principais designações, existem muitas outras, quem fazem do CIPA (Comissão Interna de Previsão de Acidentes) serem um dos maiores pilares para a segurança do trabalho. Estes profissionais tem um conhecimento muito específico e seguram a vida de muitos em suas próprias mãos, e por isso é necessário que cada um deles passe por um treinamento especializado.

Cabe ao empregador proporcionar os meios necessários para que toda equipe apresente um desempenho excepcional no meio laboral. Ele deve estar sempre atento as medidas a serem tomadas para assegurar a segurança de todos os trabalhadores.

Juntamente com uma comissão de prevenção exemplar, uma equipe especializada e competente e produtos de segurança individual de qualidade, os três pilares essenciais para a segurança de todos estão completos. O compromisso com a vida do próximo é o fator mais importante e se informar sobre quais atitudes tomar é o primeiro passo!

Então não deixe de investir em segurança, caso não exista uma CIPA na sua empresa, convoque urgentemente uma reunião com os seus trabalhadores e decida quais são os melhores profissionais para uma tarefa tão importante. Fique longe de todos os transtornos causados pelos acidentes de trabalhos e ofereça segurança para todos. Com os profissionais e EPIS corretos, você garante qualidade e segurança de vida.

Tem dúvidas sobre segurança no trabalho? Fale com a gente!